COMO PODE NOS ENCONTRAR:

Endereço: Rua Recife, s/n - Prédio Multiuso

Jardim Bela Vista, Rio das Ostras - RJ

Escritório: (22) 9-9922-7009

Segunda à Sexta: 09:00 às 19:00

  • Black Whatsapp Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon

Copyright © 2017 Focus Consultoria - Todos os direitos reservados

Por Quê Realizar Um Planejamento Estratégico Para Sua Empresa?

September 7, 2017

 

As constantes mudanças econômicas, sociais, tecnológicas e políticas que acontecem no mundo tem elevado o nível de competitividade do mercado. Nesse contexto, para que as empresas alcancem um diferencial competitivo no mercado é necessário que atualizem sempre informações e análises mercadológicas visando aperfeiçoar seus serviços e/ou produtos oferecidos aos clientes. Afinal, sem isso, até organizações mais consolidadas podem perder espaço no mercado e passar a lutar pela sobrevivência.

 

Onde entra o Planejamento Estratégico?

 

O principal objetivo de um planejamento estratégico é alinhar ou realinhar os propósitos de uma organização em busca de maior competitividade. Ele pode ser entendido como um processo que reúne esforços e recursos, para desenvolver ações estratégicas de modo a atingir uma posição mercadológica mais eficiente e efetiva.

 

A capacidade de agir decisivamente em um mercado cada vez mais competitivo passou a ser um fator crítico de sucesso para as empresas e para embasar as tomadas de decisão o planejamento estratégico surge como uma excelente ferramenta por abranger os quatro pontos principais:

 

1) Análise Interna

A análise interna pode ser definida como a identificação de pontos fortes e fracos dentro da organização. Essa análise do potencial interno da empresa, bem como das suas fragilidades geralmente é realizada nas áreas funcionais da empresa: produção, marketing, recursos humanos e finanças.

 

Exemplos:

  • Pontos fortes: Boa localização; Rapidez de atendimento; Ambiente climatizado.

  • Pontos fracos: Ambiente tumultuado; Horário de atendimento limitado; Pouca variedade de produtos.

 

2) Análise Externa

Essa análise é dividida em oportunidades e ameaças que o ambiente externo oferece a organização. Ou seja, variáveis externas que favorecem a empresa e condições externas que proporcionam um ambiente desfavorável a organização.

 

Exemplos:

  • Oportunidades: Mudanças na política econômica do governo; Alteração em algum tributo; Ter acesso à uma nova tecnologia.

  • Ameaças: Entrada de um concorrente muito maior no mercado; Escassez de mão de obra; Mudança de Leis e parâmetros regulamentadores.

 

3) Cenarização

A cenarização busca reproduzir a situação atual com visão abrangente (foto panorâmica), considerando as principais tendências que poderão fazer a diferença para o desenvolvimento de uma organização em um ambiente futuro específico. Normalmente são criados três categorias de cenários: pessimista, mais provável e otimista.

 

4) Análise da Concorrência

Essa análise costuma ser realizada por meio das 5 Forças de Porter, uma ferramenta que permite examinar a rivalidade entre os concorrentes a partir da identificação no mercado de produtos substitutos, entrada de novos concorrentes, poder de negociação dos fornecedores e dos clientes. Dessa foram, com as descobertas da análise das 5 forças, o planejamento estratégico pode ter um norte sobre como a organização deve se comportar diante de seus concorrentes diretos e indiretos.

 

Dessa forma, podemos dizer que o grande valor do planejamento estratégico é ser a fonte de estratégias para empresa baseadas em análises internas e externas. O mundo ao redor das empresas está em constante mudança, assim como suas estruturas internas também sofrem alterações ao longo do tempo. Logo, identificar pontos fortes e fracos dentro da organização, bem como oportunidades e ameaças do mercado são fundamentais para a criação de um posicionamento estratégico que permita a execução do que a empresa se propõe a realizar (missão) e eleve seu nível de competitividade no mercado.

Please reload