young-beautiful-businesswoman-with-dark-short-hair-in-white-shirt-happily-working-on-lapto
a-removebg-preview_edited.png

SCRUM: Aprenda como utilizar e melhore a qualidade dos serviços de sua empresa



Você gostaria que sua equipe fosse mais ágil?

Quer algo simples para o desenvolvimento de situações mais complexas?

Você entende qual é a importância da agilidade para a realização de uma gestão efetiva?

Já ouviu falar do SCRUM?


Nesse texto vamos explicar melhor sobre o que é o SCRUM e como aplicar a metodologia na sua empresa.

Se quiser saber sobre como ter uma execução ágil, boa comunicação em equipe e resultados excelentes: esse texto é pra você!


O que é o SCRUM?

O SCRUM nada mais é que um framework, ou seja, um conjunto de práticas a fim de obter uma otimização no desenvolvimento e construção de produtos. É uma metodologia simples que auxilia pessoas, times e organizações a solucionarem problemas complexos por meio de soluções flexíveis.


image by freepik


Ele torna os processos mais claros, tendo foco total nas exigências do cliente e realizando entregas rápidas.


Outro ponto importante e vantajoso do Scrum é a fácil adaptação a diferentes exigências que possam surgir.


Inicialmente, nasceu no meio da tecnologia, após o Manifesto Ágil em 2001. Hoje, empresas de diversos setores o usam como forma de gerenciamento de projetos.

No livro “Scrum a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo”, ele fala sobre a criação e a utilização dessa metodologia para a construção de arranha-céus, construção de aeronaves e outros.


O nível de organização e o fato de ser extremamente completo, tornaram o SCRUM essencial no desenvolvimento de grandes projetos, podendo também ser utilizado para projetos pequenos.


É propositalmente sem uma estrutura fixa, tendo definida as partes necessárias e apenas orientando os relacionamentos e interações da equipe. Por isso, ele pode ser utilizado em diversos tipos de projetos.


Vamos entender um pouco melhor sobre essa prática?


Pilares fundamentais

Scrum é fundamentado em 3 pilares: transparência, inspeção e adaptação. Para isso, preconiza o empirismo e lean thinking (linkar com texto SMED), isto é, se baseia no fato de que o conhecimento vem através da experiência, e prega a redução do desperdício e concentração no essencial.


Ele busca a otimização por meio da previsibilidade, para justamente controlar o risco.


Com isso, vamos falar melhor sobre os três pilares fundamentais:

  • Transparência: todos devem ter conhecimento dos requisitos, processos e do andamento dos projetos, tanto quem realiza como quem recebe o trabalho. A transparência permite a inspeção;

  • Inspeção: o tempo todo o projeto é inspecionado, o que está sendo feito, seja nas reuniões diárias ou no Sprint review (que explicaremos mais à frente). A inspeção habilita a adaptação, já que os eventos scrum são projetos para provocar mudanças;

  • Adaptação: o produto que está sendo construído no projeto sofre adaptação constante, conforme as mudanças vão acontecendo. Desde que preservados os valores e práticas, você pode adaptar o processo do scrum para a realidade da sua empresa.

image by Shift — Desenvolvimento e Tecnologia


Assim, como citado em “Guia Scrum 2020”, o sucesso do uso do Scrum depende das pessoas se tornarem mais proficientes em viver cinco valores: Compromisso, Foco, Abertura, Respeito e Coragem.


Esses valores orientam o Scrum Team ao trabalho e respeito e suporte uns aos outros.


Como funciona?

O funcionamento do SCRUM é dividido em papéis fundamentais, eventos e artefatos. Cada participante da equipe terá um papel a desempenhar, existem os eventos onde há a troca da equipe e a reavaliação do andamento, além dos artefatos, que podem ser resumidos em demandas do projeto.



Além dos 3 pilares, temos as práticas fundamentais para a adoção do scrum:

  • Papéis:

  • Scrum Master – traduzido do inglês, o “mestre do scrum” além de ajudar todos a entenderem a teoria e prática da metodologia, organiza e ajuda o alcance dos objetivos. Ele facilita as sprints, dá suporte ao Product Owner, elimina empecilhos e atua como ponte entre as várias partes envolvidas;

  • Product Owner – o “dono do produto” é o membro encarregado de manter a qualidade do produto durante a execução e entrega, maximizando assim o valor resultante do time. Também faz o gerenciamento do Product Backlog, desenvolvendo e comunicando o objetivo do produto.

  • Dev Team - são as pessoas que de fato vão desenvolver o projeto. No scrum, quem decide como fazer as coisas é o time. A ideia principal é que a equipe se auto organize para determinar a melhor maneira de realizar o trabalho para atingir a meta estabelecida pelo PO (Product Owner).

  • Eventos:

  • Sprint – onde as ideias são transformadas em valor, tem duração fixa de até um mês. Uma Sprint começa assim que outra acaba. Permite previsibilidade, garantindo a inspeção e adaptação. Cada Sprint pode ser considerado um projeto curto, já que é todo trabalho necessário para atingir a meta.

  • Sprint Planning – inicia a Sprint ao definir o trabalho realizado na Sprint, tem o objetivo de alinhar o time de desenvolvimento com o product owner.

  • Daily Scrum – inspeção do progresso e adaptação do Sprint backlog conforme necessário. É um evento rápido, de no máximo 15 minutos, onde cada membro deve responder a 3 perguntas: o que eu fiz ontem que ajudou o time a bater a meta do Sprint, o que eu vou fazer hoje, e se tem algum impedimento que não permita a bater a meta do Sprint.

  • Sprint Review – inspeção e resultado da Sprint, e ainda determina as adaptações futuras. Ocorre uma revisão do que foi realizado e o que mudou. É o penúltimo evento da Sprint, com prazo máximo de quatro horas.

  • Sprint Retrospective – planejamento de maneiras de aumentar a qualidade e eficácia do time. Evento que conclui a Sprint, com no máximo três horas. Onde ocorre a identificação das mudanças úteis e melhorias impactantes. É uma retrospectiva do trabalho realizado.

  • Artefatos:

  • Product Backlog – lista de requisitos priorizada (definida pelo Product Owner), contendo uma breve descrição de todas as funcionalidades desejadas para o produto. O projeto é planejado em Sprints, que são basicamente as entregas.

  • Sprint Backlog – composta pela meta da Sprint, o conjunto de itens do product backlog, e um plano de ação para a entrega do Incremento.

  • Incremento / entrega – é a soma de todos os itens do product backlog completados. O incremento, primeiramente, deve ser utilizável. Todos os incrementos devem funcionar juntos, podendo ser adicionado a todos os outros anteriores verificados.

Com a explicação dessa prática acho que ficou claro que como benefício os times têm um melhor alinhamento, um aumento da produtividade, definições de algumas métricas, e uma maior interação com a equipe. Mas quando começar, de fato, a usar e a implementar isso na sua empresa?


Agora vamos para a parte mais prática do SCRUM!


Como começar a usar?

Para começar a usar, o primeiro passo é contar com ferramentas que auxiliem as equipes na comunicação e organização visual das tarefas. Depois, é importante delimitar os papéis de cada participante, delinear as etapas e cada sprint. Também não esqueça de separar um tempo para o Daily Scrum.


Uma das ferramentas de organização mais recomendadas é o Kanban, que tem por objetivo a melhor visualização do fluxo de trabalho que está sendo feito. Mas também pode ser feito por software ou outras ferramentas disponíveis.


Inicialmente, ele era feito em uma parede com post its. Com a prática, verificou-se que essa não é uma ferramenta tão interessante, já que os post its podem voar e, consequentemente, perder informações importantes.


Portanto, recorra a ferramentas mais seguras e que guardem as informações de maneira organizada e visualmente prática.


O delineamento dos papéis é essencial para que o processo seja respeitado e que funcione de forma harmônica.


A Daily Scrum não pode ser negligenciada e nem se estender para mais de 15 minutos-, para que o projeto esteja sempre atualizado e todos permaneçam com a sensação de responsabilidade sobre o projeto.


O profissional hoje em dia deve se manter atento a uma grande característica exigida no mercado: agilidade.


Esperamos que o conteúdo tenha auxiliado a entender melhor a respeito de uma metodologia pouco complexa e de fácil aplicação.


Para mais dicas e conteúdos como esse, se inscreva no site e siga @focusconsultoria no Instagram.


Gostou do texto? Curta e comente o post!


Foi útil para você? Compartilhe com alguém que precisa dessas informações!


Texto por:


Gabriela Lourenço

gabrielalourenco@consultoriafocus.com







24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo