top of page
young-beautiful-businesswoman-with-dark-short-hair-in-white-shirt-happily-working-on-lapto
a-removebg-preview_edited.png

O que é Branding?


Alguma vez você já sentiu vontade de comprar uma roupa naquela loja?


Já quis comprar lanche naquele Fast-food?


Já comprou um produto apenas porque foi produzido por aquela marca?


Gostaria de se tornar um “aquele”?


Se respondeu sim à última pergunta, o Branding é o que você precisa!


Continue lendo o texto para descobrir o que é Branding e suas principais estratégias.



O que é Brand?


Antes de ir para o Branding, é preciso que você saiba primeiro o que é Brand, também conhecido como marca.


O Brand — como sua própria definição em português explicita: ato ou efeito de marcar — pode ser um signo, uma logo, um serviço ou ainda uma única palavra que remete imediatamente a uma empresa ou qualquer tipo de organização. Em outras palavras, é a identidade de um negócio.


Exemplos bem conhecidos de marcas são o grande M amarelo e o palhaço para Mcdonald 's, a maçã para Apple, a cor vermelha e até mesmo o formato da garrafa para a Coca-Cola. Lembrando que o próprio nome das empresas também é uma marca.

No Brasil, esse assunto de Brand existe a décadas no “topo” da cadeia de empresas e é extremamente popular em países mais desenvolvidos. Mas já percebeu que ainda não é muito comentado entre micro e pequenos empreendedores? Você sabe os benefícios que poderiam ter se construíssem uma marca?

Uma empresa com um bom Brand não só atrai mais investidores e clientes, como também consegue uma tremenda vantagem em relação aos seus concorrentes, podendo até mesmo inibir o reconhecimento dos seus competidores. Quer um exemplo? Já percebeu que Gillette não é o nome daquele aparelhinho de depilação e sim da empresa? Se já, tente nomear outra empresa que os fabrique.

Em suma, a marca é tudo aquilo que vai fazer com que uma pessoa escolha o seu serviço e não o de outra empresa.

Entretanto, apesar de todas as vantagens, é preciso saber administrar corretamente o Brand.

Um erro muito comum é atrelar a marca ao produto e não ao cliente. Um caso muito conhecido da consequência desse descuido é a Kodak, empresa que dominou a indústria fotográfica por mais de cem anos — de 1880 a década de 90 — mantendo com firmeza o filme fotográfico como seu principal produto. Já consegue imaginar o que aconteceu quando a câmera digital foi criada em 1975 e posteriormente popularizada, não é?

Em vista disso, é perceptível que não basta apenas ter uma marca, é necessário também saber gerenciá-la e é aí que entra o tal do Branding.



O que é o Branding e o que ele faz?

Muitas pessoas apresentam uma certa confusão com o que de fato é o Branding, é uma logo? É uma marca? Um slogan?

Bom, basicamente, se o Brand é sua identidade, então o Branding é a sua reputação. Explicando de outro modo, é o que as pessoas falam sobre você, é o jeito que sua empresa se relaciona com o seu público-alvo, cativando, atraindo e incentivando as pessoas a se envolverem com a marca, ou seja, é a gestão da marca.

Mas o que ele faz? O Branding se utiliza de diversos métodos para:


  • Motivar clientes a pagarem mais

  • Atrair investimentos melhores e em maior quantidade

  • Contratar melhores funcionários por menor investimento de capital

  • Aumentar oportunidades de vendas

  • Propiciar maior destaque no mercado independentemente do tamanho do seu negócio

  • Aumentar a percepção da sua empresa na mente dos consumidores

  • Fortalecer a marca da empresa (valorização)

  • Desenvolver personalidade para a marca

  • Criar vínculo com a clientela, gerando um relacionamento maior e mais duradouro

  • Aumentar seu diferencial no mercado competitivo

  • Fazer com que um potencial consumidor direto ou indireto, parceiros, funcionários, acionistas e fornecedores percebam a marca como a única solução para o que eles buscam.