Design Thinking: o que é e como aplicar

Atualizado: 21 de Nov de 2020

Você já sentiu um bloqueio na hora de inovar?


Tem dificuldade de pensar fora da caixa?


Entender a metodologia que os designers utilizam para a criatividade e inovação pode ser sua solução!


Quer saber mais? Confira o texto abaixo para entender melhor e, além disso, veja o mapa da empatia gratuito!


O que é Design Thinking?


É a forma de pensar utilizada por designers voltado para a gestão, que une a sensibilidade e métodos.


Essa abordagem tem o intuito de organizar os pensamentos para uma tomada de decisão ou modelo de inovação, com o foco no seu cliente.

Por esse motivo, a margem de erro ou rejeição do público alvo é menor.


Como Aplicar o Design Thinking?


Essa metodologia possui 5 etapas, podendo ser realizadas em qualquer ordem:


1. Imersão

Essa fase também é conhecida como Empatia, pois é nesse momento que você deve pensar no problema no ponto de vista do público alvo e da empresa. Tente observá-los, entenda o comportamento deles durante o contexto de vidas, interaja com eles através de uma entrevista, entre na realidade deles.


Nesse processo são feitas diversas entrevistas. Uma das ferramentas utilizadas é o Mapa da Empatia, que é basicamente um roteiro para mapear as necessidades do seu público alvo.


(Mapa de empatia)

2. Definição

Essa é a etapa que consiste em organizar as informações obtidas. Essa organização deve ter um padrão. De preferência, crie uma lista de prioridades, para que possa estruturar o problema de forma adequada.


Uma ferramenta que auxilia nesse processo é o Diagrama de Afinidades. Esse diagrama agrupa temas ou conteúdos que possuem semelhança.


Quer aprender como faz? Então siga esses passos:


  1. Crie uma lista de prioridades

  2. Escreva todas as ideias da imersão em post-its

  3. Organize os post-its conforme a similaridade

  4. Crie temas principais para os grupos

  5. Por fim, termine o diagrama observando se cada grupo se encaixa com o tema escolhido


Vou te contar um segredo: esse diagrama permite encontrar uma solução mais aprimorada, pois você entenderá o contexto por trás do problema.


3. Ideação


É nessa etapa que você estimula a criatividade. O intuito é fazer com que surjam ideias inovadoras.

Com o problema em mãos, é o momento de pensar em como lidar com essa questão.


Como vou fazer isso?


Uma técnica bastante utilizada para auxiliar nesse processo é o brainstorming, a famosa “chuva de ideias":


  1. Reúna a equipe e exponha a situação que quer contornar

  2. Explique para eles que essa reunião é para construir ideias que resolvam a situação

  3. Anote as ideias que surgirem, lembrando que não é o momento de avaliar a ideia, para que não ocorra um bloqueio de pensamentos no meio da reunião

  4. Tente organizar as ideias, acrescentar detalhes, tudo para que se torne mais alcançável.

  5. Por fim, analise o custo x benefício e então siga para a prototipação.


No momento em que a análise for feita, é interessante pensar se o produto idealizado atrai seu público-alvo, se é necessário para ele.


4. Prototipação


Esse é o momento em que tiramos as ideias da mente e a colocamos no meio físico. Tem como objetivo testar o que foi pensado, podendo validar ou não o que foi feito.


Além disso, não precisa ser algo muito rebuscado, sabe? É comum que nessa fase você aprenda com os erros.


Isso significa que essa é uma fase de teste. Então, deve criar algo com o mínimo de recursos possíveis, a chamada MVP (Mínimo Produto Viável).

É necessário durante a prototipação manter em mente a solução do problema que deseja resolver. Com isso, você economiza quando realiza essa fase, já que a solução será alterada sendo utilizada o menor recurso possível.


É importante estar aberto aos feedbacks para que o seu produto seja aprimorado continuamente.


Após as aprovações dos testes, você pode pensar em como deixar essa solução mais atrativa visualmente.


Com todas essas melhorias você vai perceber que seu protótipo vai ficando parecido com seu produto final, precisando de alguns ajustes para que, de fato, chegue nele.


Várias empresas realizam essa etapa antes que o produto chegue ao cliente final. Dessa maneira, o produto chega com menos probabilidade de erro nas mãos dos consumidores.


5. Implementação/ Testes de melhoria


Como o próprio nome já diz, é o período de pôr em prática e, antes de tudo, fazer testes mais rigorosos.


Por que fazer isso? Eu já não testei antes?


Esse teste é pensando no que o usuário vai receber, por isso deve ser o mais preciso possível.


Posterior aos testes e implementações, ofereça sua solução no mercado em pequenas quantidades, como uma versão básica. É provável que você receba feedbacks relacionados ao que foi entregue, aproveite essa oportunidade e aprimore.


É muito comum você voltar algumas fases que já foram ditas, e está tudo bem. O Design Thinking não tem uma ordem fixa a ser seguida, então fique à vontade para personalizá-la do jeito que contribuir para essa inovação.


Ao final, quando perceber que a solução está pronta, não se esqueça de pensar em estratégias de divulgação.


Cases de sucesso


Ainda não acredita que funciona? Continue lendo o texto que vou contar duas grandes empresas que utilizaram o Design Thinking!


1. Netflix


A experiência personalizada voltada para o usuário foi, sem dúvidas, o que alavancou a plataforma e a deixou tão popular.


Para formular a ideia de trazer a melhor solução possível, pensando em seu cliente, a Netflix utilizou as etapas do Design Thinking.


E o que eles fizeram de tão diferente?


Foi desenvolvida uma série de algoritmos que reconhecem o comportamento do consumidor e norteiam a escolha dos conteúdos. Isso não é incrível?

2. Natura


A Natura foi outra empresa que utilizou o Design Thinking. Nesse caso, foi voltado para fortalecer e engajar o público mais jovem. Eles queriam adotar uma abordagem mais leve para atraí-los.


E o que eles fizeram?


Para isso, a empresa reuniu uma equipe para pensar em soluções que fossem relevantes para os clientes serem alcançados.


E aí, vamos inovar com Design Thinking? Quer receber dicas e conteúdos como esse e vários outros de forma totalmente gratuita?


Então se inscreva em nossa newsletter no início dessa página para receber em seu e-mail!


Gostou do texto?

Curta e comente o post!


Foi útil para você?

Compartilhe com alguém que precisa dessas informações!


Texto por:

Anne Beatriz

annebeatriz@id.uff.br


Bibliografia

https://mindminers.com/blog/exemplos-de-design-thinking/

PDF: Design Thinking: A solução para o seu negócio

Livro Design Thinking - Inovação em negócios

https://rockcontent.com/br/blog/design-thinking/

https://www.youtube.com/watch?v=5xRSOltxXnU


369 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
COMO PODE NOS ENCONTRAR:

Endereço: Rua Recife, s/n - Prédio Multiuso

Jardim Bela Vista, Rio das Ostras - RJ

(Devido às orientações de saúde, nossa sede está fechada temporariamente.
Continuamos com atendimento online.)

Segunda à Sexta: 09:00 às 19:00

  • Black Whatsapp Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone LinkedIn

Copyright © 2017 Focus Consultoria - Todos os direitos reservados