• Focus Consultoria

Como economizar dinheiro: 10 dicas práticas para o dia a dia


Saber como economizar dinheiro é uma dúvida muito comum.

Guardar dinheiro é fundamental para quem quer ter uma vida segura e

confortável.

O aspecto financeiro costuma causar dor de cabeça para muitas pessoas, mas fique tranquilo que vamos te ajudar.


Principalmente em épocas de crise - como a que vivemos - você pode perceber como seria importante ter começado a economizar dinheiro antes. Mas não adianta chorar o leite derramado, não é mesmo?!

Então leia o texto até o final e comece a poupar a partir de agora. Assim, você vai conseguir se planejar melhor e formar sua reserva de emergência.

Listamos um passo a passo com 10 dicas para te ajudar a economizar dinheiro e conquistar objetivos pessoais.

1. Corte gastos desnecessários

Você pode se perguntar: por onde eu começo a economizar dinheiro?

Para responder a essa pergunta, liste seus gastos e classifique-os em fixos e variáveis.

Feito isso, veja quais desses gastos fixos podem ser cortados e diminua também os gastos variáveis.

Gastos supérfluos devem ser cortados! Ainda que o valor seja pequeno, ao longo do tempo a economia pode ser grande.


2. Quite - e renegocie - suas dívidas

Agora que você já cortou algumas despesas, é hora de resolver alguns problemas.


Verifique o prazo de suas dívidas e tente quitá-las o quanto antes. Para

parcelamentos longos, aproveite os que oferecem amortizações de juros para pagamento antecipado de parcelas e pague-os primeiro.

Caso possível, tente realizar portabilidade de dívidas para conseguir condições melhores de pagamento e juros mais baixos.


Por exemplo, às vezes é melhor fazer um empréstimo para pagar uma dívida com juros altos e, depois, pagar esse empréstimo com juros menores.

3. Fuja de juros altos

Falando em juros, esses são os principais vilões da economia pessoal. Por isso, faça o possível para pagar suas contas em dia e não se atrapalhe com cartões de créditos!

Mas aí você pode querer saber o que fazer caso precise de dinheiro. Nesse caso, escolha linhas de créditos com juros menores e mantenha suas contas em dia para ter maior credibilidade no mercado.

Lembrando que cheque especial e parcelamento de cartões de crédito possuem as maiores taxas de juros do mercado e, por isso, são péssimas opções para quem quer economizar dinheiro.


4. Tome MUITO cuidado com o cartão de crédito

Cartões de créditos são tão comuns – e perigosos – que merecem um tópico só para falarmos deles. Afinal, eles podem ser uma mão na roda não é mesmo?! Mas é aí que mora o perigo!

Por isso, vou te dar algumas dicas caso queira usá-los:

  • Pague por pequenas compras cotidianas em dinheiro ou no cartão de débito: Essa prática faz com que a gente gaste menos, pois estamos pagando em tempo real pelo produto ou serviço e ainda evitamos gastos para o próximo mês. Pelo menos no início do processo de economizar, esse passo pode ser transformador.

  • Opte por cartões sem anuidade: cartões virtuais são ótimas opções e nos poupam um bom dinheiro em taxas.

  • Use o cartão de crédito a seu favor: é válido usá-los para planejar compras com valores muito altos, já que você pode fazer parcelamentos. Mas é fundamental ter certeza que, no final de cada mês, você terá dinheiro para pagar sua fatura.

5. Distribua bem seu dinheiro

Controlar os gastos não é uma tarefa fácil, né?! Então, para facilitar o controle, é válido criar metas para suas despesas. Para isso, você pode usar – e adaptar – a regrinha geral e dividir sua receita em:


  • 50% para gastos essenciais: essa quantia vai para as despesas fixas como parcela de carro ou casa, contas de casa, mercado, farmácia, plano de saúde, entre outras despesas que são indispensáveis.

  • 30% para gastos não essenciais: você deve estar se perguntando: e os meus mimos pessoais? Bom, agora vamos falar deles! Essa parcela da receita é justamente para algumas comprinhas, restaurante e hobbies. Mas é importante comprar de forma consciente e não cair em tentações demais!

  • 20% para as prioridades financeiras: Esse dinheiro deve ser usado para quitar dívidas, para formar a reserva de emergência e, posteriormente, investir esse valor para realizar projetos e garantir qualidade de vida na aposentadoria.

6. Crie objetivos pessoais

Bom, para que você não perca a motivação e saia da linha, crie objetivos pessoais para uso do dinheiro.


Planejar viagens, iniciar algum projeto, comprar um carro podem ser boas opções de objetivos que ajudam a materializar esse processo de como economizar dinheiro.


Para chegar ao objetivo, você pode estabelecer metas mensais de quanto poupar.


Por exemplo, se a meta for conseguir R$1200 em um ano, poupe R$100 por mês durante o ano e você conquistará seu objetivo.


7. Economize todos os meses e de forma constante


Não caia naquela de pular “só alguns meses” de economia.


Para formar sua reserva de emergência, conquistar seus objetivos pessoais e obter maior retorno em investimentos é essencial poupar dinheiro todos os meses.

Também não caia na cilada de poupar “um pouquinho menos” em algum mês. É importante manter constante o valor poupado para não se afastar dos seus objetivos.

8. Controle seus gastos e compre de forma consciente

Certamente você já olhou seu armário e achou alguma peça com etiqueta que você nunca usou.

Esse dinheiro foi mal gasto e poderia ser usado de forma mais consciente, por isso, não compre por impulso!

As compras por impulso podem até parecer pouco no momento, mas pense quanto você poderia ter economizado nos últimos meses com compras desse tipo. Esse dinheiro pode ser investido e render bons frutos.


Evite, também, fazer “loucuras” financeiras e estourar seu orçamento. Controle seus gastos todo mês para visualizar sua organização e evitar despesas desnecessários.

Uma boa dica é utilizar planilhas ou aplicativos para auxiliar você nessa tarefa. Essas ferramentas facilitam o controle do seu dinheiro, pois fazem somas e separações de gastos automaticamente e fornecem relatórios gráficos.

9. Escolha bem onde guardar seu dinheiro

Essa história de guardar dinheiro no colchão só vale para filmes e desenhos.

O dinheiro economizado deve ser investido para que você não perca poder de compra através da inflação.

Mas como você vai “perder poder de compra” se ainda vai ter o dinheiro para gastar?

Isso acontece, pois, devido à inflação, os produtos e serviços sofrem reajustes de preços. E, por isso, o dinheiro que você planejou poupar, pode ser insuficiente para comprar o que você queria no final do tempo esperado.

Por isso, é importante pensar bem onde o dinheiro será investido para que ele te gere mais dinheiro com o tempo e não perca valor dentro do colchão.

Algumas opções para investir são CDBs (Certificado de Depósito Bancário), Tesouro Direto, fundos de investimentos e, até mesmo, a bolsa de valores – essa representa um risco maior.

10. Pense em aumentar sua renda

Caso você já tenha cortado gastos supérfluos e, mesmo assim, não sobre o dinheiro que você gostaria de economizar, esse tópico é para você.

Busque por fontes de renda extra para complementar sua receita. Assim, você conseguirá formar sua reserva de emergência e, até mesmo, investir valores mais altos.

Descubra algum talento seu que possa ser vendido em forma de serviço ou produto e gere uma renda extra cobrando por ele.

Se tiver alguma dúvida, entre em contato com a gente. Ficaremos felizes em te ajudar! Se quiser mais dicas e conteúdos como esse, siga @focusconsultoria no Instagram e fique por dentro dos nossos posts.

Gostou do texto?

Deixe o seu comentário!

Foi útil para você?

Compartilhe com alguém que precisa dessas informações!


Texto por:

Matheus Henrique

matheushsa@id.uff.br

COMO PODE NOS ENCONTRAR:

Endereço: Rua Recife, s/n - Prédio Multiuso

Jardim Bela Vista, Rio das Ostras - RJ

(Devido às orientações de saúde nossa sede está fechada temporariamente.
Continuamos com atendimento online.)

Segunda à Sexta: 09:00 às 19:00

  • Black Whatsapp Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone LinkedIn

Copyright © 2017 Focus Consultoria - Todos os direitos reservados